Guardião da Verdade

Fórum para estudos teológicos.
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  MembrosMembros  GruposGrupos  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Interesse Crescente Pelo Tema do Sábado

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Prof. Azenilto
Administrador
Administrador


Número de Mensagens : 147
Data de inscrição : 31/12/2007

MensagemAssunto: Interesse Crescente Pelo Tema do Sábado   1/4/2008, 03:20

UM INTERESSE SEM PRECEDENTES PELO SÁBADO
Expõe o Dr. Samuele Bacchiocchi:

Um número crescente de cristãos das mais diferentes tradições confessionais tem expressado um interesse sem precedentes pelo sábado. Líderes eclesiásticos, organizações religiosas e pessoas de todos as áreas de atividade estão redescobrindo a validade e valor do sábado para a sua existência. O recém-lançado Catálogo de 400 Igrejas e Grupos Sabatarianos na América, a maioria dos quais veio à existência nos últimos trinta anos, o comprova.

Surpreendentemente, mesmo dentro de denominações tradicionais (batista, metodista, menonita, e pentecostal), há igrejas que estão transferindo seus cultos do domingo para o sábado. Um breve relatório dessas ocorrências consta de meu livro The Sabbath Under Crossfire [O sábado sob fogo cruzado]. O capítulo tem por título "Redescobrindo o Sábado". Para efeito de brevidade mencionarei somente alguns episódios, especialmente o de uma igreja batista do sul que conheço pessoalmente.

Em 11-12 de fevereiro de 1999, fui convidado a apresentar meu Seminário de Enriquecimento do Sábado na Universidade La Sierra, em Riverside, Califórnia. Na sexta-feira à noite, ao final de meu testemunho, o pastor da Universidade, Dan Smith, alertou-me que o Pr. Allan Stanfield, da Primeira Igreja Batista de Lucerne Valley, estava assentado no último banco com alguns dos membros de sua igreja.

Conversamos com o Pr. Stanfield por meia hora e eu lhe dei de presente um exemplar do mencionado livro. O Pr. Stanfield retornou no sábado pela manhã e à tarde. Ao terminar o programa, no sábado à noite, ele me disse que estava ansioso por redescobrir o sábado para si próprio e sua congregação.

Uma semana depois ele encomendou uma caixa de The Sabbath Under Crossfire, que entregou às famílias de liderança de sua congregação. Durante as seis semanas seguintes os membros de sua igreja reuniram-se às quartas-feiras à noite para estudar o sábado, empregando o livro como guia de estudo.

Então na noite de quarta-feira, 21 de abril de 1999, a igreja reuniu-se para tratar do assunto e votou-se quase unanimemente transferir os seus serviços religiosos do domingo para o sábado. No sábado seguinte, 24 de abril, a igreja reuniu-se pela primeira vez no sábado do sétimo dia. Desde então, outras igrejas batistas do sul seguiram o mesmo exemplo. Um fato notável é que puderam permanecer como membros da Convenção Batista do Sul.

REDESCOBERTA DO SÁBADO POR UMA IGREJA DO EXÉRCITO DE SALVAÇÃO

Relata mais o Dr. Samuele Bacchiocchi:

Toda semana recebo relatórios encorajadores sobre pastores e igrejas que estão redescobrindo o sábado. Na semana passada recebi um relatório de uma igreja do Exército de Salvação em Grant Pass, Oregon, EUA, que agora se reúne aos sábados. O relatório me foi enviado por Mark Kellner, um editorialista de vários jornais, inclusive o Los Angeles Times e Washington Post. Kellner uniu-se à Igreja Adventista alguns anos atrás após assistir a uma cruzada evangelística conduzida pelo Pastor John Carter em Los Angeles. Eu o conheci pessoalmente durante um seminário de fim de semana em Los Angeles. Trata-se de uma pessoa muito simpática que ofereceu-me transporte durante minha estada ali. Ele serviu por 19 anos como oficial do Exército de Salvação antes de unir-se à Igreja Adventista.

Keller relata que "o Exército de Salvação em Grants Pass, Oregon, está atualmente realizando seu principal programa de adoração aos sábados. . . . Essa iniciativa foi aprovada pelo comandante divisional, Major Paul Seiler."

O Capt. Roger Davis, líder da congregação do Exército de Salvação em Grant Pass, informou-me numa conversa telefônica que foi levado a aceitar o sábado por ler meus quatro livros sobre o sábado. Sua intenção original era desafiar a validade do sábado, mas quanto mais lia meus livros, mais se convencia da validade e valor do sábado para nossa vida cristã hoje. Ele levou meus livros sobre o sábado com ele numa viagem à Escócia onde encontrou muitos cristãos falando do domingo como o sábado cristão. A leitura o convenceu de que o domingo não é o dia de repouso. Os dois dias diferem em origem, significado e autoridade.

O Capt.Roger Davis decidiu aceitar o sábado e compartilhar sua recém-descoberta convicção com suas congregações. Alguns de seus membros reagiram negativamente e denunciaram a seu comandante divisional, Major Paul Seiler, que ele estava ensinando heresias sectárias. Finalmente o Major Seiler conversou com o Capt. Davis e sua congregação, e aceitou a decisão deles de observarem o sábado.

Durante a conversação telefônica senti que o Capt. Davis é um sincero e cálido cristão, ansioso por viver os princípios que Deus revelou. Ele me disse que adoraria assistir a um de meus Seminários Sobre o Sábado, caso eu alguma ocasião viesse para a região de Grant Pass. Planejo explorar a possibilidade de apresentar um Seminário Sobre o Sábado em nossa Igreja Adventista de Grant Pass em algum fim de semana de 2002. O Capt. Davis está ansioso por convidar sua congregação para participar de um tal seminário.

Gostaria de agradecer a Mark Kellner por informar-me sobre o Capt. Davis e sua congregação do Exército de Salvação que recentemente aceitou o sábado. Permitam-me encerrar este relatório com estas inspiradoras palavras do próprio Kellner: "Creio ser este um tremendo primeiro passo para o Exército de Salvação, e como alguém que passou 19 anos como membro de igreja ali oro para que mais unidades do Exército de Salvação sigam tal exemplo. Nestas alturas, não posso deixar de pensar no que a pena da inspiração declarou a respeito do Exército de Salvação, em palavras que podem agora verdadeiramente ser vistas como proféticas:

"Há almas preciosas e altruístas no Exército de Salvação. Devemos tratá-los bondosamente. Há no Exército de Salvação almas honestas que estão sinceramente servindo ao Senhor, e que verão maior luz, progredindo para a aceitação da verdade integral. Os obreiros do Exército de Salvação estão tentando salvar os esquecidos e excluídos. Não os desanimeis. Que realizem eles o tipo de trabalho por seus próprios métodos e à sua própria maneira". -- Ellen G. White, Welfare Ministry (Beneficência Social), página 251.


Como o Pastor Tony Lang e Sua Igreja Aceitaram o Sábado

O Pastor Tony Lang foi criado no catolicismo e freqüentava a Igreja Católica até idade de 12 anos. Com 17 anos foi batizado numa Igreja evangélica. Pelos últimos 20 anos ele defendia o domingo como o dia bíblico de repouso e adoração.

Cerca de quatro meses atrás, ele estava compulsando alguns livros num sebo e encontrou o livro do Dr. Samuele Bacchiocchi, Do Sábado Para o Domingo. Julgando que fosse um livro que fortaleceria as suas convicções, ele o adquiriu por 25 centavos de dólares! Enquanto lia o livro ficou surpreso em descobrir que o Dr. Bacchiocchi de fato estava defendendo que o sábado do sétimo dia era o dia correto de observância bíblico. Ao prosseguir a leitura, tornou-se cada vez mais convencido de que o Dr. Bacchiocchi estava correto. O sábado é o dia em que devemos cultuar especialmente a Deus e ele estava errado por todos aqueles anos.

Ao aumentar a sua convicção, convenceu-se de que devia apresentar o sábado a sua congregação. Ele decidiu apresentá-lo numa série de quatro sermões, durante quatro domingos consecutivos. Após o primeiro domingo ele distribuiu um questionário a cada membro perguntando o que achava do sermão, e indagando se gostaria que ele prosseguisse com a série sobre o mesmo tópico.

Reconhecendo que o tema tinha potencial de ser muito polêmico para sua congregação ele havia pedido um prova da parte de Deus para averiguar se estava seguindo na direção correta, e a prova era que 80% da congregação respondesse positivamente a sua pesquisa. Ao contar as respostas após o primeiro domingo, Deus respondeu-lhe as orações—80% da congregação indicou que gostariam que ele prosseguisse.

O ancião da Igreja Adventista de Quincy e sua esposa assistiram àquele primeiro sermão como forma de apoio ao Pr. Tony. Eles disseram que foi o melhor sermão sobre o sábado que já tinham ouvido, mesmo sendo ambos filhos de pastores adventistas!

O Pr. Tony pregou durante as próximas duas semanas, num total de três domingos consecutivos sobre o tópico. Apos seu sermão no terceiro domingo ele anunciou à Igreja que, a começar na sexta-feira, 3 de dezembro, e daí em diante, as portas da igreja abririam às sexta-feiras à noite e sábados pela manhã, mas estariam fechadas aos domingos.

A Igreja Comunitária de Quincy começou oficialmente a observar o sábado na noite de sexta-feira, 3 de dezembro, e prosseguiu observando o sábado no dia 4 de dezembro.

Uma dificuldade para o Pr. Lang é que seu cunhado era um dos anciãos e, infelizmente, até o presente, não quis compartilhar das suas convicções. Em resultado, renunciou a sua posição de ancião da Igreja. Contudo, seu cunhado continua a freqüentar a Igreja e o Pastor Lang está orando para que, com o tempo, o seu parente também se convença das verdades que acatou.

O Pastor Lang colocou um anúncio no jornal de Quincy notificando o público de que de agora em diante a Igreja Comunitária de Quincy se reuniria aos sábados, antes que aos domingos. A secretária eletrônica que responde chamadas na Igreja também indica isso.

O Pastor Lang tem recebido cartões de alguns pastores dizendo-lhe que estão orando em seu favor, e ele tem realmente apreciado essas mensagens encorajadoras. Ele continua mantendo contato com o Dr. Samuele Bacchiocchi e agora já está de posse da maior parte dos livros do autor adventista.


Mais Pastores Aceitam o Sábado

Diz mais o Pr. Bacchiocchi:

Uma das recompensas do meu ministério, é a interação com pastores que estão aceitando o sábado através das página impressa. Dificilmente uma semana passa sem eu receber telefonemas ou e-mails de ministros que têm aceito o sábado.

Semana passada, por exemplo, eu recebi um telefonema de um ministro batista, Ronald E. Davis, de Whitley City, no Kentucky. Ele compartilhou comigo sua experiência incomum.

Ao navegar na rede (web) ele encontrou um artigo meu sobre "vida no mundo por vir". Google, o mais poderoso instrumento de pesquisa na rede, tem cerca de 3000 links para minha persquisa, listando não somente todos os meus livros, mas também todos os meus artigos.

Ao ler o artigo, o Pastor Davis encontrou o endereço no meu site, que ele tem visitado muitas vezes. Eu coloquei cerca de 3000 páginas de pesquisa no meu site: www.biblicalperspectives.com

Ele leu muitos capítulos de meus 4 livros sobre o sábado. Finalmente o Pastor Davis baixou e imprimiu estes capítulos e compartilhou-os com sua congregação.

Depois de estudar o sábado por muitos meses com sua congregação, a maioria dos membros da sua igreja votou mudar os seus cultos do domingo para o sábado.

O Pr Davis me chamou por 2 razões:

1º - Ele estava ansioso por encomendar todos os meus 17 livros e gravações, que eu enviei a ele imediatamente.

2º - Ele queria me convidar para ajudá-lo na congregação para entender e experimentar o sábado mais completamente.

Eu prometi visitar a igreja dele mais tarde este ano porque até agosto todos os finais de semana já estavam preenchidos.

Durante os próximos poucos meses eu irei compartilhar meu ministério com pastores e membros de diferentes denominações em muitos países. Em 25, 26 e 27 de março, eu irei falar em Bermuda para uma congregação metodista local e crentes no advento. Então, de 15 a 18 de abril, o pastor metodista Noel Goh, de Cingapura, que recentemente visitou a Universidade de Andrews por 3 semanas, está arranjando um encontro em Cingapura com seus amigos ministros.

Poucos dias mais tarde, em 22 de abril, um encontro foi planejado para o clero local através do Dr Dicky Ng, de nosso Hospital Adventista de Penang, na Malásia. O encontro será realizado no Hotel Jóia da Coroa, em Tanjung Bungah, em Penang, Malásia.

Obrigado por lembrarem de mim em suas orações. Que Deus possa me conceder a sabedoria e a graça de comunicar verdades essenciais do tempo do fim com claridade e convicção para líderes de igrejas de diferentes fés.

[Prossegue no próximo quadro]


Última edição por em 1/8/2008, 21:41, editado 3 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Prof. Azenilto
Administrador
Administrador


Número de Mensagens : 147
Data de inscrição : 31/12/2007

MensagemAssunto: Re: Interesse Crescente Pelo Tema do Sábado   1/4/2008, 03:32



[Continuação do Quadro anterior]

Nova Experiência de Mais Um Que Aderiu ao Sábado

Conta o Dr. Bacchiocchi em seu boletim End Time Issues Newsletter no. 127:

Esta manhã recebi um chamado telefônico de um pastor em Sarasota, Flórida (EUA) que me
prendeu ao telefone por quase uma hora. Ele me chamou para encomendar uma quantidade de meus livros e fitas, mas no decurso da conversação ele compartilhou comigo a sua experiência. Seu pai é um ministro batista e ele próprio serviu primeiro como pastor batista, depois como pastor da Igreja de Cristo.

A leitura de dois de meus livros, Imortalidade ou Ressurreição? e O Sábado Sob Fogo Cruzado, levaram-no a aceitar o ponto de vista holístico bíblico da natureza humana e a validade do sábado. Ele renunciou a seu posto na Igreja de Cristo e começou sua própria igreja independente.

Ele estava ansioso por encomendar, não só meus livros, mas também minhas fitas para compartilhá-las com a sua congregação. Ele me fez um convite para falar a sua congregação. No momento a minha agenda está lotada, mas espero ministrar a esses crentes mais adiante neste ano. É uma experiência acalentadora ver como o Senhor pode usar a página impressa para conduzir cristãos sinceros a um entendimento de Suas verdades reveladas.

Nova Experiência de Outra Congregação Que Aceita o Sábado

Narra o Dr. Bacchiocchi:

Durante as últimas semanas tenho recebido várias mensagens de ministros de diferentes denominações que estão lendo meus livros sobre o sábado e revelam interessados em aprender mais a respeito do sábado. Apenas para ser breve, compartilharei uma experiência que tive em Las Vegas, UT, na Igreja Adventista de Paradise Valley em 26 de fevereiro último.

Após a reunião de sexta-feira à noite, o primeiro ancião me disse: “Desejo convidar um pastor de uma igreja há uns 300 metros rua abaixo. Eu lhe ofereci um de seus livros sobre o sábado”. O Pr. Wally Smith, da Congregação do Evangelho Quadrangular, assistiu à reunião do sábado pela manhã. Ele prometeu voltar no sábado à noite após oficiar um casamento.

Durante a sessão de perguntas e respostas, perguntei-lhe se desejava compartilhar sua experiência com a congregação. Ele se levantou e disse que aceitar o sábado foi-lhe muito custoso. Ele perdeu alguns membros e sua congregação está dividida em dois grupos--um adorando aos sábados e outro aos domingos. Daí ele me perguntou se eu poderia pregar em sua congregação no dia seguinte, domingo pela manhã. Eu declinei do convite porque tinha vôo marcado de volta para casa no domingo cedo. Mas prometi-lhe que passaria um fim de semana com a sua congregação na Primavera.

Após o pôr do sol ele adquiriu a coleção completa de meus livros e fitas. Lembremo-nos do Pr. Wally em nossas orações.

Em semanas recentes tenho recebido convites semelhantes de ministros de diferentes fés que estão redescobrindo o sábado. Estes são acontecimentos muito animadores.

Outro Pastor Evangélico Decide-se pelo Sábado (e não é experiência de Bacchiocchi)


Há 30 anos Charlie Crump pastoreia uma Igreja Batista independente, chamada North Cross Baptist Church, localizada perto de Morganton, no Estado de Carolina do Norte.

Alguns anos atrás ele se encontrou com um membro leigo da Igreja Adventista e confessou-lhe que achava que certos aspectos da religião organizada não batiam com os ensinos bíblicos. O adventista, chamado Harland England, ofereceu-lhe vários livros da IASD e o pastor Crump dedicou-se a lê-los. Ele já havia estudado sobre o sábado, e a leitura de tais livros o levaram a ter confirmadas questões que já haviam chamado particularmente a sua atenção.

Ele recebeu convite para assistir a uma série evangelística do evangelista adventista Doug Batchelor, através de uma cadeia de TV via-satélite no Templo Adventista da cidade, e ali esteve com a família.

Em 2003 o Pr. Crump informou sua congregação que passariam a ter cultos aos sábados e domingos. Daí, adotou as lições da Escola Sabatina para uso em sua igreja, bem como outras publicações adventistas. Vários membros passaram a assistir aos cultos nos sábados.

Mais tarde, o pastor adventista da Igreja de Morgaton, Tim Sheridan, foi convidado a realizar uma série evangelística na Igreja Batista do Pr. Crump. Panfletos e cartas promovendo as reniões foram distribuídos e muitos visitantes de fora participaram das reuniões. Em resultado, vários aceitaram a mensagem adventista e uniram-se à Igreja Adventista de Morganton, inclusive o Pr. Crump, sua esposa e uma neta, além de quatro membros de sua congregação.

Mas ele continua realizando dois cultos na congregação batista por ele fundada—um no sábado, e outro no domingo. – Relatado por Ron Quick, em artigo de Tidings, “Baptist Pastor Leads the Way”, de abril de 2005, pág. 10.


Bacchiocchi narra mais uma experiência de congregação evangélica que aceita o sábado

Enquanto em Cingapura, minha esposa me chamou para contar-me que recebeu uma chamada telefônica de um ministro não-adventista [interessado em adquirir certo equipamento que os Bacchiocchis negociam]. Ela me comunicou o número dele e o chamei pelo meu programa Skype. . . Conversamos por meia hora. No decurso da conversação ele me contou como a minha pesquisa o ajudou a levar sua congregação a observar o sábado. Pedi-lhe que nos desse por escrito a sua experiência sobre o sábado e ele o fez e me mandou por e-mail. . . . Isto se tem repetido muitas vezes nos últimos anos. É animador ver como o Senhor pode usar a página impressa para levar convicção aos corações dos sinceros.

Segunda-feira, 18 de abril de 2005

Caro Dr. Bacchiocchi,

O irmão me pediu para compartilhar-lhe como minha congregação alterou os cultos da Igreja do domingo para o sábado.

Bem, talvez um pequeno histórico sobre mim ajude. Obtive o meu grau de bacharel em Teologia, depois, enquanto seguia um programa de mestrado em Teologia, estabeleci uma congregação na Pennsylvania, chamada Gospel Fellowship [Comunidade Evangélica]. Começamos há cinco anos com 14 membros. Agora somos 314. Eu pastoreio a Igreja enquanto concluo o meu programa de Doutoramento em Ministério.

Enquanto realizava pesquisa para minha dissertação doutoral, comecei a questionar a observância do domingo. A razão é que minha dissertação é a respeito de culto durante o tempo de Cristo e os costumes de culto da igreja apostólica. Não podia achar quaisquer referências a cultos aos domingos na Bíblia! Assim, busquei no [mecanismo de pesquisa internético] Google digitando “Sábado mudado para o domingo”. Assim surgiu alistado o seu website “biblicalperspectives”.

Examinei os livros que tinha para oferecer e encomendei Do Sábado Para o Domingo. No dia em que o livro chegou, imediatamente me pus a lê-lo. Terminei o livro no dia seguinte! Assim, li-o novamente. Eu o li duas vezes em cinco dias. Após ler toda a sua erudita pesquisa, reconheci que não há como refutá-la. Eu tinha que aceitar o sábado como ainda o dia de observância biblico. Destarte, preparei um sermão de estudo em seis partes [sobre a questão].

O resultado? 314 dos 329 membros aceitaram o sábado bíblico. Agora temos um estudo bíblico e comunhão às sextas-feira à noite culto aos sábados às 11 horas da manhã, seguido por um almoço comunal. Ainda mantemos nossa reunião de estudo e oração às quartas-feiras.

Nossa mudança de cultos do domingo para o sábado criou certa agitação. Recebi mais de 125 chamadas telefônicas de pessoas querendo saber por que mudamos nosso dia de culto. Para responder a essas indagações decidi realizar um seminário às quintas-feiras à noite intitulado “Por que Agora Adoramos aos Sábados”.

Tivemos 265 visitantes que assistiram a uma de nossas reuniões informativas de quinta-feira. Dos 265 visitantes, 103 estão agora assistindo regularmente nossos cultos aos sábados. Isso elevou nossa audiência para mais de 400 pessoas cada semana. Para acomodar os novatos, decidimos manter cultos em duas sessões! Agora temos o primeiro culto de sábado às 9:15 da manhã e um segundo culto às 11 horas.

E uma nota adicional: Também encomendei o seu livro Imortalidade ou Ressurreição? O ponto de vista holístico do homem faz muito mais sentido do que a visão dualística do modelo platônico. Estudarei isso mais a fundo e então apresentarei essa verdade biblica num formato de estudos para futuras reuniões de estudos bíblicos às quartas-feiras à noite. Dr. Bacchiocchi, o irmão é um erudito bem profundo. Não deixa uma pedra sem revolver. Planejo encomendar todos os seus livros e conferi-los com a Bíblia.

É estranho como deixei de perceber certas verdades biblicas vitais, conquanto fosse instruído num seminário do maior renome. Sua formação educacional e os seus anos de investigação realmente resplandecem em brilhantismo.

Mui grato por seu livro Do Sábado Para o Domingo e que Deus prossiga abençoando o seu ministério.

Ron Christman, Pastor, Gospel Fellowship

[Conclui no próximo quadro]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Prof. Azenilto
Administrador
Administrador


Número de Mensagens : 147
Data de inscrição : 31/12/2007

MensagemAssunto: Re: Interesse Crescente Pelo Tema do Sábado   1/4/2008, 03:39

[Continuação do quadro anterior e conclusão da série]

Nova Experiência de Aceitação do Sábado Por Pastor Evangélico

Relato do Dr. Samuele Bacchiocchi em seu boletim ENDTIME ISSUES NEWSLETTER No. 137:

O Pastor Eddie Garrett II, Th. D., é filho de um ministro batista. Ele obteve um doutoramento em Teologia e tem servido como pastor batista por vários. Ele escreveu vários livros e artigos. Tenho diante de mim o seu livro Salvation, the Law and the People of God [Salvação, a lei e o povo de Deus], no qual ele argumenta de modo convincente pela continuidade entre judaísmo e cristianismo.

Numa carta privada, o Dr. Garett explica como a leitura de meu livro The Sabbath Under Crossfire [O sábado sob fogo cruzado] ajudou-o a aceitar o sábado. Esta foi-lhe uma decisão custosa. Ele deixou sua grande Igreja batista para iniciar uma comunidade de observadores do sábado em sua própria casa.

Em 21, 22 de outubro o Dr. Garrett e membros de sua comunidade se juntarão a nós em culto e comunhão na Igreja Adventista do Sétimo Dia de Saratosa. No sábado à tarde, antes de minha conferência final sobre o sábado, o Dr. Garrett compartilhará brevemente o seu testemunho quanto à aceitação do sábado e como a observância do sábado tem causado impacto em sua vida e ministério.

Interesse Independente de Religião
Uma clara indicação do interesse sem precedentes para o redescobrimento do sábado pode ser visto também no súbito surgimento de livros e artigos promovendo o sábado do sétimo dia. Exemplo bem adequado é o livro Catch Your Breath: God's Invitation to Sabbath Rest [Respire fundo: O Convite Divino Para o Repouso do Sábado] (1997), de autoria de Don Postema que serve como capelão da Universidade do Michigan, em Ann Arbor, Mich.

Em sua busca espiritual por paz e descanso, Postema tentou vários recursos, inclusive meditação oriental. Um dia ele deu-se conta de que “os judeus e os cristãos têm uma prática que está tão próxima quanto nossa Bíblia, tão junto a nós quanto nossa tradição, tão disponível quanto os próximos dez minutos ou o fim de semana: o sábado”. O livro oferece diretrizes práticas e criativas para uma observância significativa do sábado. Sua meta não é argumentar quanto à validade do sábado, mas convidar as pessoas a praticá-lo.

Escreve Postema: “O benefício do sábado não está simplesmente no estudo dele, porém mais certamente na sua prática--em viver o sábado. Ler e pensar sobre o sábado é como ler brochuras de viagem e sonhar sobre grandes locais de veraneio, mas nunca poder tirar férias lá. É interessante. Você pode aprender bastante. Mas não pode ter a experiência, a menos que faça a viagem”.

O livro oferece sugestões práticas sobre como tornar a observância do sábado uma experiência de renovação espiritual, física e mental.

Um lugar inesperado para encontrar-se um artigo promovendo o sábado seria a edição de fim de semana do periódico USA Today [Estados Unidos Hoje] de (2-4 de abril de 1999). O artigo de duas páginas tem por título “Lembra-te do sábado?” e é adaptado do livro do Prof. Wayne Muller, The Sabbath: Remembering the Sacred Rhythm of Rest and Delight [O Sábado: Lembrando o Ritmo Sagrado de Descanso e Deleite].

Muller oferece 10 sugestões para tornar o sábado uma experiência deleitosa. Ele encerra com um apelo para uma renovada observância sabática nos Estados Unidos de hoje. “Respiremos fundo coletivamente, descansemos, oremos, meditemos, caminhemos, cantemos, comamos e tiremos tempo para compartilhar a companhia sem pressa com aqueles que amamos. . . . Deus não deseja que nos esgotemos; Deus deseja que sejamos felizes. Assim, lembremo-nos do sábado.”

Outro lugar inesperado onde encontrar um artigo promovendo a redescoberta do sábado é a revista da empresa aérea United Airlines, Hemisphere [Hemisfério]. Num vôo para a Costa Oeste surpreendi-me ao ler na edição de julho de 1997 de dita revista um artigo excelente que tinha por título “Sabedoria Antiga”, escrito por Nan Chase, uma colaboradora constante para o jornal The Washington Post.

Chase narra a história de como descobriu o sábado lendo sobre ele num livro que encontrou na sala de espera de um consultório médico. Ela ficou admirada ao saber que a observância do sábado pode fortalecer o relacionamento conjugal por aproximar mais marido e esposa. Chase descreve os benefícios da observância do sábado dizendo: “Tanto minha vida pessoal, quanto minha vida profissional e minha vida familiar melhoraram. Eu planejo continuar celebrando o sábado”.

Os exemplos precedentes são de pessoas de diferentes posições que estão redescobrindo a observância do sábado “do pôr do sol da sexta-feira ao pôr do sol do sábado” sem “cozinhar, nem fazer compras ou pagar contas, nem arrancar ervas daninhas ou aparar arbustos, nem limpar ou arrumar a casa, nem mesmo falar ou pensar sobre o trabalho e as atividades do escritório”.

Como pudemos ver, pessoas de diferentes ramos de atividade estão redescobrindo o sábado como um divino remédio para nossas vidas carregadas de tensão e estresse desmentem a alegação do Pr. Taylor [ex-pastor adventista] de que o sábado constitui “uma pedra de tropeço” para muitos virem a Cristo. O fato é que hoje mais do que nunca antes as pessoas necessitam do descanso e renovação que o sábado tem por fito propiciar.

Um correto entendimento e experiência do sábado torna as pessoas receptivas e responsivas ao convite de Cristo de ir a Ele para Nele encontrar descanso. Assim, o sábado pode ser, não uma pedra de tropeço, mas uma pedra que serve de degrau para alcançar a Cristo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Interesse Crescente Pelo Tema do Sábado   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Interesse Crescente Pelo Tema do Sábado
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Pergunta aos irmãos, que se interessam pelo tema, Israel.
» 40 Perguntas Para Resposta e/ou Reflexão e Estudo Sobre o Tema da Lei e do Sábado
» Minha resposta as "40 perguntas verdadeiramente tira-teima sobre o tema da Lei Divina e do sábado"
» Tema: Resumo do filme Escritores da Liberdade
» Pode um camelo passar pelo fundo de uma agulha?

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Guardião da Verdade :: Assuntos Bíblicos :: O Dia do Senhor-
Ir para: