Guardião da Verdade

Fórum para estudos teológicos.
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  MembrosMembros  GruposGrupos  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Por que a Lei Não é Uma Unidade Indivisível

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Marllington Klabin Will
Administrador
Administrador
avatar

Masculino Número de Mensagens : 123
Idade : 28
Localização : Belém, PA
Profissão : Estudante
Interesses : Aprender
Data de inscrição : 03/09/2007

MensagemAssunto: Por que a Lei Não é Uma Unidade Indivisível   12/11/2007, 20:55



POR QUE A LEI NÃO É UMA UNIDADE INDIVISÍVEL


Dez razões bíblicas por que a Lei de Deus é classificável e não uma unidade indivisível.
Por Marllington Klabin Will
  O argumento do silêncio é uma das primeiras falácias apresentada para afirmar que a Torah é uma unidade indivisível. Pretendem provar filosoficamente que pela ausência de terminologias como “lei moral” ou “lei cerimonial” a Lei seria uma unidade indivisível, formando um só “pacote” que foi por todo abolido na cruz. Contudo é uma incoerência lógica tentar provar algo usando o argumento do silêncio. Se não está escrito que a Lei pode ser classificada, também não está escrito que a Lei é uma unidade indivisível. Vamos negar conceitos que tantos milhões de cristãos sempre aceitaram naturalmente como “onisciência”, “onipresença”, “onipotência”, “teocracia”, “Trindade”, “Decálogo” apenas por não existirem palavras específicas que os definam nas Escrituras? Portanto, não é necessário ir à caça de terminologias exatas para muitas coisas na Bíblia. Ao insistir nesse ponto, nossos objetores parecem não ter noção do que é Teologia Sistemática, pois para se analisar um conceito que está implícito nas Escrituras, devemos nos preocupar com fatos e razões, e não com descrições explícitas ou palavras específicas. A seguir, analisaremos dez razões bíblicas, dentre outras, que provam ser impossível a Lei ser uma unidade indivisível.

~~~~~~~~~~~~~~~~
 1 Não há pecado na transgressão da lei, pois esta lei foi “abolida” (Ef.2:15). Isso é óbvio, pois “onde não há lei, também não há transgressão” (Rm.4:15). Entretanto, a transgressão dessa suposta mesma lei ainda “é pecado” na era cristã (1Jo.3:4), ou pelo mesmo estava sendo quando João declarou isso, pois o verbo “ser” foi conjugado no presente.

 2Todo aquele que pratica o pecado também transgride a lei, porque o pecado é a transgressão da lei” (1Jo.3:4). Certamente ninguém na era cristã acredita que uma falha em obedecer à lei de ritos e cerimônias é pecado. Contudo, João nos adverte de que transgredir a “lei” é pecado. Ele não sentiu necessidade de explicar de qual “lei” se referia. Quão eloqüente isso indica que havia uma lei, conhecida por todos os leitores de João, que era norma moral de conduta, a qual se transgredisse estariam pecando. Se houvesse apenas uma única lei que misturasse preceitos morais com cerimoniais, segundo o apóstolo, a transgressão a essa única lei seria pecado na era cristã!

 3 Paulo admite que a lei é de caráter espiritual (Rm.7:7,14). Mas o autor da epístola aos Hebreus, que provavelmente seja o mesmo Paulo, declara justamente o contrário, que a lei é carnal (Hb.7:16). Duas idéias opostas, contraditórias para uma mesma lei. A existência de duas leis distintas se torna evidentes.

 4 A Bíblia também fala de uma lei que revela, imputa e, conseqüentemente, faz o pecado abundar (1Jo.3:4 / Rm.3:20 / 4:15 / 5:13,20 / 7:7) e também fala de uma lei que expia e tira o pecado (2Cr.23:18 / 30:16 / Ed.3:2 / Dn.9:13 / Ml.4:4), sendo que esta última “foi adicionada por causa das transgressões, até que viesse o descendente a quem se fez a promessa” que é Cristo (Gl.3:16,19). Evidentemente a Bíblia descreve funções muito contraditórias para uma única lei. Não há coerência em atribuir finalidades opostas para a mesma lei. Obviamente há duas leis distintas.

 5 Na carta de Hebreus, capítulos 7–10 é mostrado o sentido dos vários ritos e leis sacerdotais de Israel e como foram abolidas, mas em Hebreus 8:6–10 é dito que Deus escreve o que é chamado de “Minhas leis” nos corações e mentes dos que aceitam esse novo concerto (Novo Testamento), o que indica, logicamente, haver leis que foram abolidas (a cerimonial, por conter caráter prefigurativo, ritualístico) e outra lei confirmada na passagem do Velho para o Novo Concerto (a moral, por ser baseada no amor).

 6 A função de Jesus para com a lei, que supostamente é única, era “engrandecer a lei e fazê-la gloriosa” (Is. 42:21), e não “abolir”, como é declarado em Efésios 2:15. Como Jesus poderia abolir a mesma lei que ele deveria engrandecer e fazer gloriosa? Logicamente o contexto se refere a duas leis distintas.

 7 A Bíblia declara mais de uma vez que seremos julgados pela lei (Tg.2:10 / Ec.12:13–14), que supostamente é única. Porém Paulo declara que ninguém será julgado por essa suposta mesma lei (Cl.2:16). Se não seremos julgados pela lei, qual é o padrão de julgamento de Deus? Mas as Escrituras são claras quanto a sermos julgados pela lei! Será que os autores se referem a uma única lei? Não. São leis distintas.

 8 Paulo, o apóstolo dos gentios, declara: “Tenho prazer na lei de Deus” (Rm.7:22). Porém, esse mesmo Paulo chamou a supostamente mesma lei de “julgo de escravidão” (At.15:10). Estaria ele se referindo a uma lei? É claro que não!

 9 Paulo também diz que “a lei” foi “abolida” por Cristo (Ef.2:15). Mas o mesmo autor também declara: “Anulamos, pois, a lei pela fé? Não, de maneira nenhuma! Antes, confirmamos a lei” (Rm.3:31). O que é mais interessante é que Paulo usou a mesma raiz grega katargeo ( καταργηο ) para as palavras traduzidas por “aboliu” e “anulamos”. Portanto, a uma igreja o apóstolo diz que “a lei” está “abolida”, e então a outra igreja exclama: “Não, de maneira nenhuma!”, ante a própria idéia de que “a lei” está abolida, num evidente contraste. A única maneira de entender isso é aceitando o fato de que ele está falando de duas leis distintas com funções e características diferentes.

 10 O fato de algumas leis (como os Dez Mandamentos) serem de caráter moral e o caráter de outras leis serem prefigurativas e cerimoniais já é em si mesmo uma razão para dividi-las, não no sentido de partir a Torah, mas sim no sentido de classificá-las, em Moral e Cerimonial, pois têm caráter bem distinto.


QUESTÃO PERSPICAZ
  Para finalizar, gostaríamos de homenagear o reverendo anglicano Sérgio Mellinger, pela cooperação e ajuda fornecida para a elaboração da seguinte questão:

  Onde está escrito nas Escrituras Bíblicas que a Torá possui a característica da indivisibilidade frente aos diversos atributos contraditórios apresentados por sua suposta única lei, para que haja respaldo a II Pedro 1:19–21 que exige comprovação escriturística, sem se contrariar com a defesa da apologética, conforme o confrontamento das seguintes passagens:

  • Ef.2:15 com Rm.3:31 / 4:15 / 1Jo.3:4;
  • Rm.7:22 com At.15:10;
  • Tg.2:10 / Ec. 12:13–14 com Cl.2:16;
  • Is.42:21 com Ef.2:15;
  • Hb.8:6–10 com Hb.7–10;
  • Rm.7:7,14 com Hb.7:16;
  • 1Co.7:19 com Rm.7:7–8;
  • Rm.3:20 / 4:15 / 5:13 / 7:7 com 2Cr.23:18 / 30:16 / Ed.3:2;
  • 1Jo.3:4 com Dn.9:13 / Ml.4:4;
E a exegese dos seguintes versos:

  • Ex.19–20 / 24:4–7 / 31:18;
  • Dt.4:13 / 5:22 / 10:2,5 / 31:9,24–26;
  • 1Rs.8:9;
  • Rm.7:7–8;
  • 1Co.7:19,25;
  • Ap.11:19 ???
  Comprovadamente, quem faz de conta que a Lei bíblica é indivisível, formando apenas um único “pacote” que foi por todo abolido na cruz, não se explica por estes textos!!!



_________________
Escute as minhas palavras e preste atenção em tudo o que vou dizer… Darei a minha opinião com franqueza; as minhas palavras serão sinceras, vindas do coração. (Jó 33:1,3)


Última edição por em 1/6/2008, 20:17, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.google.com/profiles/will.marllington
 
Por que a Lei Não é Uma Unidade Indivisível
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Números complexos
» Uma onda chamada judaísmo messiânico
» Digito da unidade
» Dúvida simplificação unidade de medida
» Quanta centenas de milhão, dezenas de milhar e dezenas simples

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Guardião da Verdade :: Assuntos Bíblicos :: A Lei de Deus-
Ir para: